Te amo do tamanho desse universo infinito

Preciso de curativos,
Estou tremendo de frio,
Minha vida vai bem,
Apesar do sol nunca aparecer,
Apesar do tempo não passar,
Apesar da dor…

Sinto falta do passado,
Da vida vivida,
Do laço criado,
Dos gatos…

Estou vivendo minha tempestade pessoal,
E se depois da tempestade, sempre vem a calmaria,
Depois de você não existe nada…

Você me curou quando eu estava ferido,
Só que hoje é você que deixa este coração machucado e partido…

Me diga, quem vai me cobrir quando estiver com frio?
Quem vai preencher de primavera este Março?
Quem vai entregar suas emoções para mim?
Quem vai me encher de beijos?
Quem vai fazer amor comigo?

– B.J.

Espelho

A vida… a vida não é coisa à toa
A vida às vezes é triste
Às vezes é fuga
Às vezes é trôpega
Mas a vida também pode ser boa
Sobe, desce, vira ao avesso, cai, levanta
A vida começa, termina, recomeça
É isso… às vezes cansa à beça
Mas nada cansa mais que a estrada reta
Sem curvas nem abismos
Sem buracos nem pedras
Sem montanhas nem vales
Sabendo onde tudo começa
E onde tudo vai terminar
Como o preto no branco
E o cinza de cada dia
Eu gosto é de ventania
De vendaval
De sol no rosto
De sentir o gosto
Inebriante da vida
Minha natureza é cigana
Mas a vida às vezes me engana
Às vezes me faz esquecer
De quem sou
Do que amo
Do que gosto
Do que me move
Do que me comove
Nada é pior do que jazer em vida
O espelho me faz lembrar que
A vida é um lampejo na eternidade
A vida é o que vejo
É o que escolho
É o que busco
É o que faço
É o que sigo
É o que persigo
E eu sei que consigo
Mas é preciso tentar
É preciso arriscar
É preciso mirar longe
É preciso ir além do horizonte
Ir além do seguro e do certo
Pra encontrar o que procuro
Ah, o futuro… Tudo é tão incerto
Mas é aí que reside a eterna magia que é a vida…

– Vivi

Para conhecer a autora deste poema, clique aqui

Do muito e do pouco

Do muito que tenho
Do muito que senti
Das aventuras que vivi
Das estradas que percorri
Das pessoas que conheci
De tudo, restou um pouco
De nada, muito ficou
E o tempo… O tempo também passou…
Testemunha ocular de cada detalhe
Senhor de si, absoluto, soberano
Contra o qual não se pode lutar
O tempo… é tão pouco…
Escapa-me por entre os dedos
Ecoando como um grito rouco
Como um sopro de vida que se esvai
Como um murmúrio que se perde no silêncio
Seguindo implacável, inexorável,
Sem perdão, sem volta,
Sem olhar para trás.

 – Vivi

Para conhecer a autora clique aqui

Adeus

Vá pai, pegue seu carro vermelho que está te esperando lá fora, todo envenenado, esportivo, com aerofólio, rodas de liga leve, teto-solar, som de última geração e um motor potente, do jeito que gosta.

Vá pai, seu pai está te chamando para brincar lá fora, aqui não tem mais graça, aqui não tem mais nada…

Nós ficaremos bem, pode ter certeza.

Só peço que ligue de vez em quando, só para avisar como está e o que anda fazendo. É pai, dizem que o único sucesso que existe é o de vivermos nossa vida como desejamos. Isso o torna um vitorioso.

Vá pai, é melhor ir agora que daqui a pouco escurece e a estrada a noite é perigosa. Você já sofreu demais estes últimos tempos e é necessário um pouco de descanso agora.

Vá pai, seu chapéu e o violão estão no banco do passageiro, vá tocar por outras bandas, alegrar outros lugares, ser feliz novamente.

Vá pai, já está na hora…

Baccili Junior

Cá estamos

Olá,

Em primeiro lugar quero agradecer aos leitores do blog. 2011 superou minhas expectativas em acesso e se o ano de 2012 for igual já terá valido a pena.
Após um conturbado 2011 sigo para 2012 com novos desafios e surpresas que vou mostrar no decorrer do ano e espero que agrade aos leitores.
O ano que se passou foi atípico, com muitos obstáculos e dificuldades, mas a vida dá a recompensa:

  • Sabedoria, para saber o que podemos mudar e o que não podemos ( Clichê que não deixa de ser verdade).
  • Conhecimento, para entender o que queremos.
  • Amigos, que só se  mostram nos momentos difíceis, infelizmente. Ou não.
  • Saúde, para aprender a dar valor.

As lições aprendidas neste ano que passou não podem ser resumidos em 4 tópicos, mas tenho a vida toda para explanar a respeito.

Espero que todos que visitaram o blog Mundo das Idéias continuem acessando e contando para os amigos, e, porque não, aos inimigos também.

Um grande abraço e aguardem novas publicações semanais!
– B.J.

Para os cansados

Cansei de sofrer, da vida como ela é, de Nelson Rodrigues,
do querer mais que bem querer,
do sofrimento conquistado.

Cansei de você e de todos ao seu redor, das cantigas,
do sofrimento alheio, das novenas,
das novelas, das cantadas,
das noites mal dormidas.

Cansei desta febre vil,
da camada azul da pele,
da nobreza.

Cansei.

Cansei de você e do que representa para mim,
não queria virar a página,
agora vejo que não há outra saída.

Nunca houve.

O que você estava pensando?
Queria uma coisa nova?
Mais um capítulo desta novela mexicana?
Mais uma tragédia em sua vida?
Agora que a ficha caiu, vai fazer o que?
Se atirar no mar da solidão e esperar a morte chegar?

Fraco!

Levanta desta cama,
seja você, só você!
Leve a vida que deve levar!

Aqui há espaço para liberdade,
orgia, gozo, Amor de verdade,
sobrevivência, demência,
e quem sabe um pouco de paz.

O que evolui é a alma e ela não se encaixa a outra alma,
a alma estraga o amor,
a alma só se encaixa em Deus, só Deus – parafraseando Manuel Bandeira

Revolta faz parte da vida,
nos move, alimenta,
força a sair do buraco

Auto-piedade MATA!
Morra logo se quiser viver assim

Cansei de dormir pensando em quem me desprezou e não lembrar de quem me deu bom dia.

O preço de qualquer coisa é a quantidade de vida que você troca por ela.

-Henry Thoreau

 – B.J.